Warning: Undefined array key "options" in /var/www/html/wp-content/plugins/elementor-pro/modules/theme-builder/widgets/site-logo.php on line 192 Money 20/20: 5 reflexões e tendências do evento global do mercado financeiro - WITRI

Money 20/20: 5 reflexões e tendências do evento global do mercado financeiro

Money 2020

Compartilhe este conteúdo:

Cada vez mais acontecem discussões abertas e grandes eventos para que se possam trocar experiências e aprendizados sobre o setor de pagamentos global, assim como identificar tendências e oportunidades. Assuntos como meios de pagamentos instantâneos, tecnologia, IA, segurança, impactos ecológicos e regulamentos são os mais discutidos, levantando importantes pontos de evolução e cases que já são considerados um sucesso mundial e acabam se tornando modelos.

Após participação no Money 20/20 – evento internacional realizado em junho que reuniu os principais players do ecossistema de fintechs, pagamentos e finanças do mundo – Peterson dos Santos, CEO da Trio – empresa que foca no aprimoramento contínuo dos pagamentos instantâneos – analisa os principais destaques e tendências do setor abordados no debate global:

Sucesso do Pix brasileiro

Implementado há apenas dois anos no Brasil e contribuindo para a inclusão financeira no país, o Pix já se tornou o instrumento com maior quantidade anual de transações em 2022, segundo informações do Banco Central divulgadas no fim de maio, com um crescimento de 228%. O sucesso do meio de pagamento vem sendo um assunto em destaque no setor em vários fóruns de discussão com os principais players globais.

“O pix brasileiro acabou se tornando um case de sucesso mundial e está sendo constantemente utilizado como exemplo de como a adoção pode ser rápida, quando impulsionado pelo mercado, governo e com foco prioritário no usuário”, afirma o executivo.

Lançamento do FedNow, o “pix americano”

Outro tema que tem gerado debates e reflexões é o desenvolvimento do sistema de pagamentos instantâneos dos Estados Unidos, o FedNow, que ficou conhecido como “Pix Americano”. Após comparação com o sucesso brasileiro, muito se discute a repercussão e adesão dos americanos ao meio de pagamento, trazendo dúvidas e incertezas.

O modelo se diferencia do brasileiro, onde cada banco terá liberdade para definir como o seu FedNow irá funcionar em seu ambiente, podendo ter custos, além de ter uma regulação menos rígida em relação a padrões e definições do sistema.

“O Fed (Banco Central Americano) pretende começar a padronizar o sistema de pagamentos descentralizado dos Estados Unidos via FedNow, monitorando o caminho que o dinheiro faz entre as instituições.”

Peterson dos Santos

Algumas semelhanças entre os dois modelos são o funcionamento em qualquer dia e horário de forma instantânea e o certificado de segurança padrão de meios de pagamento que já é utilizado em vários países. “É uma norma internacional que fornece uma série de camadas de segurança para o processo e que deve ser seguida por quem optar por participar do FedNow, padronizando a proteção para a transação e garantindo maior segurança”, completa o executivo.

Tecnologia e Inteligência artificial no centro de tudo

A tecnologia e inteligência artificial já deixaram de ser tendência e são uma realidade há tempos quando se fala de meios de pagamentos, já que todos os principais provedores de tecnologia atualmente oferecem IA na nuvem, fornecendo escalabilidade e poder de computação para armazenar e processar grandes volumes de dados e permitindo que os bancos façam uso dos dados muito mais rapidamente. “Os orquestradores de pagamentos são uma grande tendência, já que quanto maiores provedores de pagamentos (PSP) se consegue, mais parceiros poderão se conectar para oferecer melhores serviços. É uma grande oportunidade para empresas menores e mais focadas brilharem”, completa Peterson.

Regulamentações do setor, segurança e boas práticas

A regulamentação do setor também esteve no topo de muitas discussões e especificamente no evento Money 20/20, geraram discussões abertas que prometem continuar levando cada vez mais o mercado de pagamentos à zona de segurança e melhores práticas. Assuntos como MiCA (mercados de cripto ativos), jogos de azar de alto risco, conteúdo adulto e prevenção de fraudes encabeçaram os principais temas de debate.

Impactos ambientais e novas soluções

Assuntos importantes com impacto ecológico também são amplamente discutidos na atualidade, como a adesão ao plastic-free – termo que sugere pagamentos sem a necessidade do uso do cartão de crédito, geralmente tendo como matéria-prima o plástico – incentivando pagamentos de conta a conta feitos de forma eletrônica. A preocupação com a preservação do meio ambiente também ressalta a importância de se adotar e incentivar novas tecnologias, acompanhando a evolução do setor e contribuindo para um ecossistema de pagamentos cada vez mais digital e seguro.