Warning: Undefined array key "options" in /var/www/html/wp-content/plugins/elementor-pro/modules/theme-builder/widgets/site-logo.php on line 192 Law and Order: softwares para ERP podem reduzir demandas e aumentar a produtividade dos advogados - WITRI

Law and Order: softwares para ERP podem reduzir demandas e aumentar a produtividade dos advogados

Law and Order softwares para ERP podem reduzir demandas e aumentar a produtividade dos advogados

Compartilhe este conteúdo:

A evolução tecnológica está a todo vapor em diversos cenários, intensificando-se para facilitar o dia a dia. A automação entra como aliada ao exercer funções que humanos levariam horas – e até dias – para realizar. E, ao contrário do que muita gente pensa, a tecnologia está ganhando cada vez mais espaço no setor jurídico, apesar de o segmento ser erroneamente associado a um ambiente resistente às novidades. Um bom exemplo são os sistemas integrados de gestão, conhecidos como ERPs (sigla para Enterprise Resource Planning, ou Planejamentos de Recursos Empresariais, em português), que já estão nos departamentos jurídicos e escritórios de advocacia, trabalhando por um cotidiano mais leve.

Uma das vantagens competitivas do ERP para o setor jurídico é a capacidade de consolidar e organizar informações, mesmo aquelas tradicionalmente longas e de difícil alcance, com o uso de um sistema único. “Os profissionais têm acesso imediato às informações na palma da mão. Dados importantes como contratos, jurisprudência, agenda de audiências e até mesmo prazos de demandas podem ser acessados de forma mais rápida e prática”, afirma Simone Rocha, diretora de Consultoria e Implantação da TWT Info, empresa especializada em gestão e automação através de softwares ERP para gestão de departamentos jurídicos e de escritórios de advocacia.

Outro fator importante que impacta diretamente o colaborador é a automação que simplifica os processos e reduz a carga de trabalho, possibilitando que mais demandas sejam realizadas em um menor tempo e com muito menos esforço. As estratégias de gestão de cada empresa podem ser personalizadas de acordo com cada ERP, ou seja, se uma companhia precisa gerar uma grande quantidade de relatórios, por exemplo, o software pode se encarregar dessa tarefa. No setor jurídico, isso significa mais tempo para estudar e analisar os casos em andamento de forma mais estratégica.

“Talvez um dos mais importantes diferenciais que o uso de sistemas de gestão impactam a rotina dos colaboradores seja exatamente esse. Ao reduzir a carga de trabalho manual e realizar as tarefas repetitivas, sobra mais tempo para as demandas que necessitam do olhar especializado do advogado. A economia de tempo é considerável, já que as atividades burocráticas legais manuais consomem e muito a energia dos colaboradores. Com o sistema, a parte operacional fica por conta da tecnologia, mas a parte estratégica para análise de casos, elaboração de estratégias jurídicas e até mesmo o atendimento aos clientes não pode ser substituída pelas máquinas.”

Simone Rocha

Para o relacionamento entre os profissionais, o uso de um ERP também pode ser útil. A comunicação entre equipes e grupos é facilitada, já que o acesso aos autos e documentos é compartilhado em nuvem de forma segura. Os advogados à frente dos casos podem monitorar o andamento dos processos e ter visão do macro, analisar quais as necessidades de cada time, identificar possíveis falhas, atribuir tarefas automaticamente e garantir maior produtividade e eficiência.

“Algumas pessoas podem pensar que o uso de ERP para escritórios de advocacia é difícil de implementar, mas é aí que elas se enganam. A adaptabilidade dos sistemas nunca é um processo desafiador, as instruções são bem definidas e, com auxílio dos técnicos e consultores, ajuda muito no aproveitamento dos recursos desde o primeiro dia de instalação”, pontua Simone.