Warning: Undefined array key "options" in /var/www/html/wp-content/plugins/elementor-pro/modules/theme-builder/widgets/site-logo.php on line 192 Como a simulação computacional está orientando os principais projetos da indústria naval - WITRI

Como a simulação computacional está orientando os principais projetos da indústria naval

Como a simulação computacional está orientando os principais projetos da indústria naval

Compartilhe este conteúdo:

Navios cada vez mais sofisticados e complexos, equipados com ferramentas e sistemas modernos, e que necessitam ser desenvolvidos em um curto espaço de tempo. Essas são características que estão cada vez mais presentes nos dias de hoje na indústria naval, segundo especialistas. Também ganham destaque nesse cenário requisitos que exigem ciclos de projetos mais curtos, otimização de segurança, equipamentos de alta qualidade, velocidade, capacidade de carga, manuseio de sistemas de comunicação, entre outros. Alcançar tais objetivos é desafiador, mas pode ser facilitado com a utilização de tecnologia.

A simulação computacional tem ganhado cada vez mais destaque na indústria naval, já que permite aos engenheiros do segmento projetarem com alto grau de discernimento e realizarem o máximo de testes virtuais antes de se comprometerem em projetos de prototipagem. Essa é a principal importância do Computer Aided Engineering – CAE (Engenharia Assistida por Computador, em inglês) no processo de desenvolvimento de projetos. O conceito possibilita vantagens competitivas para as empresas que investem em simulação. Um exemplo é o que ocorre na Engineering Simulation And Scientific Software – ESSS, multinacional brasileira especializada em simulação.

“Para a indústria de construção naval, alguns dos principais desafios são ciclos de projetos longos e extremamente complexos, cumprimento de requisitos contratuais, customizações para necessidades específicas do cliente e desafios geográficos e ambientais. Por isso, mudanças tardias nesses processos podem ter custos enormes. A simulação computacional entra justamente para evitar esse tipo de problema”

Contextualiza Ismael Daoud, Gerente de Contas na ESSS e responsável pela implantação desse tipo de tecnologia em diferentes companhias desse segmento no Brasil.

Fabricantes de navios precisam criar um projeto para que possam analisar, construir e testar modelos que confirmem o desempenho funcional pretendido do produto. Como resultado, muitas mudanças ocorrem ao longo do caminho, de modo que os cronogramas de desenvolvimento atrasam, os custos disparam e os produtos, muitas vezes, ficam aquém das exigências do mercado e dos negócios. Com isso, aumenta-se o risco de insatisfação do cliente e/ou de recalls. Uma nova abordagem orientada pela simulação para o desenvolvimento de produtos representa uma mudança cultural significativa, de paradigma da simulação inicial. Agora, muitas das indústrias comerciais e militares de construção naval estão realizando a simulação desde a fase de projeto de desempenho até a de projeto de produção para explorar alternativas, detectar falhas e otimizar o desempenho de navios.

“Este processo permite que decisões importantes sejam tomadas sobre funcionalidade, geometria e materiais no início do ciclo, com base nos resultados da simulação. E também ajuda a reduzir o número de testes de modelos, o que é um processo demorado e caro”.

Completa Daoud.

Uma ampla gama de tecnologias é utilizada no desenvolvimento de produtos por meio da simulação. Entre eles, ganham destaque as simulações multifísicas, eletromagnetismo, dinâmica de fluidos, análises estruturais, análises de fadiga e falhas, previsões acústicas e otimização de projeto. Utilizando estes e outros tipos de ferramentas de análise, em várias fases do projeto do navio, a simulação orienta a direção do projeto para satisfazer de forma otimizada o desempenho, integridade estrutural, confiabilidade, durabilidade, custo e outros requisitos.