Warning: Undefined array key "options" in /var/www/html/wp-content/plugins/elementor-pro/modules/theme-builder/widgets/site-logo.php on line 192 Grendene zera as emissões na produção de calçados - WITRI

Grendene zera as emissões na produção de calçados

Grendene zera as emissões na produção de calçados

Compartilhe este conteúdo:

Graças ao uso exclusivo de energia renovável em suas operações, a Grendene diminuiu em 4% suas emissões totais em 2021, em relação a 2020. A empresa alcançou uma intensidade de emissões de 1,4 kgCO2 por par de calçado, volume 14,5% menor que no período anterior. Com a redução completa das emissões de escopo 2, a Companhia comprova que o rastreio de toda a energia elétrica tem origem em fontes renováveis pela certificação I-REC (Renewable Energy Certificate).

O desempenho é resultado de mais de dez anos da Jornada pela Sustentabilidade, criada para contribuir com a sustentação dos negócios a longo prazo e para um futuro mais responsável, priorizando a atenção aos impactos que nossos processos geram ao planeta e às pessoas. Os dados estão apresentados na terceira edição do relatório de sustentabilidade da empresa.

Carlos André Carvalho, gerente da Divisão de Desenvolvimento Sustentável da Grendene, explica que o consumo de energia de fontes renováveis é uma das prioridades da Companhia.

“Para aumentar a eficiência energética, monitoramos continuamente os indicadores de consumo de eletricidade e a intensidade energética. Além disso, temos avançado em projetos de eficiência que abrangem os equipamentos de alto consumo — desde injetoras, fornos e estufas até utilidades industriais, ar comprimido e água gelada — a fim de implementar melhorias que permitam reduzir o impacto do uso intenso desse recurso na operação”

Afirma.

Um exemplo é a Usina Fotovoltaica na unidade de Sobral (CE), que conta com 3.500 painéis e tem capacidade de geração de 1,14 MWp.

O relatório também traz dados referentes à Avaliação do Ciclo de Vida (ACV) dos produtos, que analisa o ciclo de produção e a oferta de um produto, desde a extração da matéria-prima, passando pelo processo industrial, até a expedição. Os estudos da Universidade do Vale do Rio dos Sinos – Unisinos mostram que a Grendene tem o melhor desempenho ambiental sobre consumo de água, emissões de gases de efeito estufa e consumo de energéticos quando comparada a outras indústrias calçadistas, sob as mesmas condições avaliadas.

No que se refere ao pós-consumo, os produtos da companhia têm maior facilidade de desmontagem, por conta dos materiais utilizados e da menor quantidade de componentes, o que agiliza o processo de triagem e separação, beneficiando o processo de reciclagem.

Para Alceu Albuquerque, diretor de Relações com Investidores da empresa, o relatório é uma grande conquista do mercado calçadista como um todo pelo avanço em sustentabilidade em diversos aspectos.

“Quando lançamos o nosso relatório e temos a oportunidade de olhar panoramicamente para as ações que realizamos, ficamos extremamente orgulhosos pelo trabalho da Grendene. Além de reduzir o consumo de água, geramos empregos diretos no Ceará, capacitamos fornecedores, contribuímos para a manutenção da integridade e do respeito aos Direitos Humanos nas operações, consumimos 100% da energia elétrica de fonte renovável, entre tantas outras iniciativas”, comenta o executivo.

Comenta o executivo.

Sobre a Grendene

Fundada em 1971, a Grendene é a maior exportadora de calçados do Brasil e uma das maiores produtoras mundiais. Detentora das marcas Melissa, Grendha, Zaxy, Rider, Cartago, Ipanema, Pega Forte e Grendene Kids possui tecnologia proprietária e exclusiva na produção de calçados para os públicos feminino, masculino e infantil.

Com quatro unidades industriais, distribuídas por Ceará, e Rio Grande do Sul, tem capacidade instalada para produzir 250 milhões de pares/ano. Por meio de representantes comerciais, distribuidores, exportações diretas e da subsidiária Grendene USA, Inc. (EUA), seus produtos alcançam 65 mil pontos de venda no Brasil e 45 mil fora do país.

A Companhia conta ainda com showroom Melissa em Milão, duas “Galeria Melissa” (São Paulo e Nova York). Em 2021, registrou lucro líquido recorrente de 541,8 milhões.