Pesquisar
Close this search box.

Nas vésperas do Dia dos Mães, startup de impacto social Mães Negras celebra com uma agenda especial de workshops

Compartilhe este conteúdo:

Thais Lopes, fundadora e CEO da Mães Negras do Brasil, fala sobre a importância do negócio para a visibilidade e valorização da expertise profissional.

Com o objetivo de desenvolver e impulsionar transformações estruturais na sociedade em prol da equidade de gênero e de raça, principalmente no mercado trabalho, a engenheira mecatrônica Thais Lopes fundou, em 2023, a startup de impacto social “Mães Negras do Brasil”. Com mais de mil inscritas, a plataforma “Mães Negras” oferece ferramentas para impulsionar mães a desenvolverem suas habilidades pessoais e profissionais e assim proporcionar empoderamento, aprimoramento da saúde mental, além de oportunidades reais de trabalho e de geração de renda.

“Minha trajetória profissional, a maternidade e o comprometimento com um futuro sustentável me trouxeram até aqui. Meu propósito é promover e ser a mudança que quero ver no mundo e isso passa por ver mães negras valorizadas e bem vivendo em nosso país. Quero mostrar para o mundo que, ao contrário do que ouvimos muito por aí, não existe só vulnerabilidade em mães negras do Brasil e para isso criei uma comunidade em que a gente se apoia, se escuta, se acolhe e desenvolve soluções criativas para poder mudar essa visão com relação a quem somos e nosso papel na sociedade”, conta Thais, que, além de negra e mãe, é engenheira de formação com mais de 10 anos de experiência em estratégia e planejamento de operações e designer para sustentabilidade e regeneração. Thais é ainda embaixadora do programa Google Women Theckmakers e atua ativamente no ecossistema de impacto social no país.

Na plataforma da “Mães Negras do Brasil”, as participantes têm acesso a uma variedade de serviços e benefícios como grupos de conversas, rodas de escuta, mentorias, letramento racial, trilha de carreira, marketplace, agenciamento para palestras, cursos e workshops em diferentes áreas.  Em treze meses de operação, o ecossistema já conta com mais de mil membras de 25 estados do território brasileiro.

“É uma grande alegria receber diariamente o feedback positivo de tantas mulheres dos mais variados cantos do país que contam que tiveram suas vidas realmente impactadas pela Mães Negras. Mães diversas que, com todos os desafios da maternidade (que nos demanda sempre tanta energia e disponibilidade), investiram no seu próprio cuidado, se aprimoraram, se empoderaram e encontraram um espaço que as valoriza e oferece oportunidades para apresentar suas potências profissionais. É emocionante vivenciar na prática a potência de se construir um ecossistema como este coletivamente”, pontua Thais Lopes.

No mês de maio, duas atividades remotas serão promovidas pela “Mães Negras”. Dia 14 (terça-feira), a nutricionista Luciana Labidel aborda, em uma roda de escuta, os desafios para bons hábitos alimentares na atualidade. No dia 22 (quarta-feira), é a vez da aromaterapeuta e herbalista natural Kamini, em uma mentoria coletiva, orientar as participantes a trilharem um caminho de autocuidado através da aromaterapia. Todos os encontros são gratuitos para as assinantes do plano de eventos da plataforma. Para não assinantes, o investimento para cada oficina varia entre R$15,00 e R$30,00. As mães negras interessadas podem acessar https://www.maesnegrasdobrasil.com/eventos e já se inscrever.

– Confira abaixo a agenda completa com os próximos workshops promovidos pelo Mães Negras: 

Hábitos Alimentares frente aos desafios da atualidade com Luciana Labidel (Roda de Escuta) – DIA 14 DE MAIO

Nutricionista com mestrado e duas especializações, com experiência de 12 anos na Docência e 10 anos na gestão Acadêmica e na pesquisa em áreas como Alimentação e Cultura; Educação Alimentar e Nutricional; Sócio Antropologia da Alimentação; Segurança Alimentar e Nutricional; Saúde Coletiva e na assistência em Nutrição Materno Infantil. Tutora da Estratégia Amamenta e Alimenta Brasil, com formação em Reiki e em Terapia Comunitária Integrativa, Luciana integra ainda a Rede Ajeum, coletivo de nutricionistas negras e negros do Brasil.

Autocuidado com aromaterapia com Kamini (Mentoria Coletiva) – DIA 22 DE MAIO

Baiana e mãe de dois filhos, Kamini, há 14 anos, mergulhou no mundo da aromaterapia e herbalismo natural. Desde a infância, sempre foi fascinada pelas plantas e essa conexão a levou a descobrir um universo de possibilidades para o despertar da saúde integral, abrangendo corpo, mente, emoções e energia. Seu propósito é proporcionar às mulheres momentos de profunda conexão consigo mesmas e com as plantas, por meio dos óleos essenciais, resgatando práticas ancestrais de cura, saúde e bem-estar. Como herbalista natural, orienta mulheres a trilharem um caminho de autocuidado, oferecendo práticas, exercícios e rituais que possam ser incorporados com leveza em suas rotinas, e também produz produtos aromaterapêuticos e incensos naturais. 

Valor da inscrição: R$ 15,00